sábado, 17 de maio de 2008

Prisão perpétua.

Por todas as janelas e portas que olho da minha casa, existem grades, cadeados e fechaduras. Não sei ao certo se é só contra a violência, ou a minha prisão perpétua. Dizem que: somos todos livres. A maior idiotice que já ouvira. Tens medo de andar na rua, ficas na porta de casa observando ao lado, como se fossem explodir bombas atômicas a qualquer momento. A nossa vida virou uma prisão perpétua pela rotina, violência e a desimportância com o próximo. Estamos presos a uma jaula gigante que apenas alguns comandam e outros obedecem. Alguns, apenas, seguem a ideologia de se revoltar, mas como disse alguns, apenas, o que não fariam muita diferença perto dos bilhões existentes no mundo. E já a maioria, quase todos mesmo, seguem a ideologia do conformismo, da acomodação, da "não está bom agora, mas melhora", mas nem ao menos move uma palha para ajudar. Ignorantes. Pessoas chucras. Não pensam com maior cuidado em si mesmo, e não pensam no próximo. Vivem as regras dessa suja e maldita prisão perpétua que hoje é o mundo.

Drivin me wild.

Nenhum comentário: