sexta-feira, 20 de junho de 2008

Just leave me alone!

Todos gritavam aos meus ouvidos, apenas queria que ficassem calados e me deixassem pensar. Eles diziam coisas esdrúxulas e idiotas, que não me fariam diferença. Quando voltei pra casa, senti o silêncio percorrer dentro de mim, me fazia bem. Tomando um Red Label deitado no sofá, respirando o ar da solidão. Porque as pessoas me causam um volumoso incômodo, agora? Eu te exijo, te imploro saia daqui deixe-me afundar, para nunca mais voltar. Tudo me faz sofrer e apodrecer. Esse amor não passou de um jogo perdido, sem volta. Deixe-me ir, não te amolarei, jamais voltarei. Enfastiei-me de soluçar por lágrimas que não teriam voltas. Deixe-me sozinha!

Drivin me wild.

Nenhum comentário: