segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

Quebra - Cabeça

Ainda preciso descobrir o meu maior segredo: quem eu sou? Não sei por onde começar, o que fazer. Fico sem jeito comigo mesma. Olho-me no espelho, me acho uma ingrata, egoísta. Sou feita da minha mente, cheia de nós, complicada. Nem eu mesma a entendo. Como um pequeno pote simpático que guarda jóias dentro, mas tem um cadeado o fechando, sou assim. Nem eu mesma me conheço. Não quero ser mais uma. Não sou mais uma. Meus medos e sonhos me corroem, alimentam-se do meu ânimo, da minha felicidade. Fico sem nada, sozinha de novo. Entretanto, adoro ficar assim, sozinha, sem ninguém. Tenho minha metade, só tenho que achar a outra parte e terminar esse meu louco quebra-cabeça, antes que todas as peças caiam no chão e não dê mais tempo de montar.

Carolina Cancela.

Um comentário:

Amanda disse...

acredito que essa seja uma das buscas mais longas e difíceis da nossa existência, mas como tudo que nos faz sofrer terá uma recompensa satisfatorissíma!!!
(espero que eu possa no fim de tudo ser ao menos uma peça ou uma frase do manual, sei la)
obrigado pelo comentário