terça-feira, 13 de janeiro de 2009

Querido amigo,

Se quiser um sorriso, sei muito bem lhe dar um, alegre, sincero, colorido. Se me pedir um abraço, também posso dar, serei teu ombro amigo. Se precisar de um socorro, dê um grito. Apenas me chame amigo. Sem medo de mergulhar na escuridão contigo, eu chego onde bem quiser, só para puxar tua mão, teu pé. Se outro “amigo” enfiar a faca em tuas costas, eu limpo teu sangue com água morna. Eu durmo debaixo de árvore, no meio do nada só para te proteger. Mas na hora em que precisar ir, vá siga em frente, tu não é meu, eu não sou teu. Tente me abraçar antes de partir. Mas nunca se esqueça de mim.

Carolina Cancela.

Nenhum comentário: