sábado, 21 de fevereiro de 2009

Felicidade Instantânea

Ontem eu consegui tocar no meu Eu
E confessar comigo mesma.
Quem é você garota?
Pra que está aqui?
Felizmente, ou infelizmente, ainda não sei.

Foi uma parte da redescoberta do meu Eu.
Senti felicidade instantânea, necessária.
Não vou mentir, e dizer que não chorei,
Chorei e muito, foi um alivio incomensurável.

Mas hoje logo cedo com os pássaros cantando,
O Sol em meus olhos, conseguir dar-me mais uma chance.
E também consegui completar mais uma página,
Dentro de mim,
O diário do nenhum sentido do meu Eu.

Carolina Cancela.

Nenhum comentário: