domingo, 8 de março de 2009

The Fear

Foi puro ato de liberdade e dor
Da mais forte, ao mesmo tempo.
Estranho, conciso, difícil, complicado.
Procuro milhões de palavras pra tentar descrever
O que eu ainda não sei bem como é, ou o que é.

Hoje, quando acordei, minhas pernas estavam falhas,
Minha voz quase que não surgia
E minha cabeça... Minha cabeça?
E lá eu sei dessa louca?

Tenho medo.
Nunca tive tantos como agora.
Queria não poder existir
Queria poder sorrir pra um alguém.

No momento que senti teus braços
Deu-me vontade de te trucidar, massacrar.
Mas depois pedir perdão,
E te amar, por todo esse tempo que não o tive.

Não tenho mais noção dos meus próprios sentidos,
Dos meus erros.
Sou uma tola, repleta de medos.

Carolina Cancela.

Nenhum comentário: