quinta-feira, 2 de abril de 2009

Sois assim

Sois assim, bela, amada.
Majestosa pátria, terra adorada.
Dos teus índios, negros, brasileiros;
Dos teus homens, tuas mulheres.

No raiar de teu sol
O dia alegra, mesmo a quem não tem sentido.
Se tiveres dificuldades, agüentemos.
Se chorares, aparemos.

Poderia andar ao mundo sem ti
Mas volto ao berço da mãe apreciada.
Nostalgia do cheiro de barro, de mato, de asfalto...
Saudade...

Os teus olhos verdes, meio azulados...
Lembram-me a mãe, morena.
Deixa-me afortunado ao ver-te.
Sois assim, bela, amada.

E se um dia afastar-me daqui
Chame-me de alucinado, insano!
Pois é aqui, o único lugar que hei de ser feliz.

Carolina Cancela.

Um comentário:

Let' s Talk About Lif disse...

Eu vou repetir o que ja lhe falei, porém aqui ficará gravado:
você coloca paixão em tudo que escreve,muito possivelmente seja este o seu talento, não se deixe influenciar!!

NEOQAV!!!