segunda-feira, 8 de junho de 2009

Já pensou quando se descobre que você é apenas fruto da imaginação de outra pessoa? Quando se descobre que a vida inteira você acreditava que existia, mas não passa de um sonho? E ainda por cima que tudo o que se faz é controlada por essa pessoa? É mais agoniante do que viver sem sentido, creio eu. Não quero ser um fantoche de um alguém, não me importa quem. Mas nem posso saber se sou ou não fantoche de alguém, se nem sei se existo.

Nenhum comentário: