quarta-feira, 17 de junho de 2009

Síntese da Vida

Primeiro é a infância, onde somos prósperos com a vida. Não existiram dramas, traumas antes disso. Por isso que sentimos tanto a sua ausência. Logo após a adolescência. O terror de todos os tempos. Onde se dá conta que na infância foram criados medos e são refletidos no presente. E depois dessa maré horrenda, se chega na idade adulta. Onde todo tipo de trauma é guardado e a pessoa se considera viver na real existência. E, finalmente, a velhice. Idade onde se busca Deus ou o desespero. Onde as crenças começam a surgir. Onde o homem perde ou ganha sentido da vida. Onde vive ou morre por dentro. Assim. Nossas vidas se resumem em traumas e perdas, de todos os sentidos, do material ao espiritual. Portanto, "a vida é uma coisa miserável. Decidi passar a vida pensando nisso”.

Carolina Cancela

2 comentários:

apenasdemim disse...

Gostei dos seus textos, sigo seu blog a pouco tempo, parabéns ai.
tudo d bom.

unk disse...

hmm já leu aquela citação do chaplin sobre a vida ao contrário?