sábado, 8 de agosto de 2009

Regressei

Não quero que me prenda mais!
Eu voltei, voltei! Meu Deus, por que voltei? Matar não me adiantou de nada. Continuo vivo na terra, sem me enxergarem, mas vivo novamente. Minh’alma vaga pelo mundo. Assim como meu coração vagou.
Agora tenho de suportar toda a dor que me consumiu. De que me adiantou o suicídio se ainda estou aqui? Poderia estar vivo e amar, amar, amar. Não posso mais amar. Acabei para todo o sempre real.
Presentemente, admito que amei alguém. A vejo, é para lá que vou quando não vago. Deixe-lhe, a quero de volta… Ao crepúsculo de cada tempo a vejo adormecer em rios de lágrimas. Afoga-se na dor, assim como me afoguei na morte. A quero de volta…

Hoje, apenas dou meu amor sem corpo, de alma.

Henri Amaral.

2 comentários:

unk disse...

CREPÚSCULO, ADORO ESSE FILME. NÃO SABIA QUE VOCÊ GOSTAVA... HIGH FIVE O/

Giovanna disse...

Você pode amar, apenas de um tempo para si mesma. Temos que aprender a amar acima de tudo, nós mesmos.


Mas você disse tudo ;O você escreve muito bem. adooorei x)
Se quiser que eu faça ou te ajude com o Layout do blog me adiciona no msn? giuhmoser@hotmail.com

haha beeeijos linda